Zoológico de Brasília fica sem energia elétrica e filas se formam na entrada


Problema foi provocado por defeito em transformador externo. Bilheteria ficou fechada entre 9h e 11h30. Zoológico de Brasília ficou sem energia elétrica e filas se formaram na entrada, no DF
TV Globo/Reprodução
O Zoológico de Brasília, neste domingo (22), ficou sem energia elétrica devido a problema em um transformador externo. A falta de eletricidade durante a manhã atrasou a entrada do público por mais de 2 horas, que precisou enfrentar filas extensas.
Com a falta de energia, a venda de ingressos, que começa às 9h, ficou suspensa até às 11h30. “Assim que foi constatada a queda de energia, a equipe técnica do Zoológico trabalhou rapidamente para consertar o sistema e restabelecer a venda dos ingressos, antes das 12h”, informou o Zoológico de Brasília.
“Assim, a energia no Zoológico já foi reestabelecida e a bilheteria foi normalizada, com limite de público a 1.500 visitantes, conforme prevê o Decreto n° 41.260, de 29 de setembro de 2020”, disse o Zoológico.
Zoológico de Brasília retoma visitas em outubro, após seis meses fechado
Confira o mapa do coronavírus no DF
Imagens feitas pela TV Globo mostram aglomeração de pessoas na entrada do zoológico, além de filas de carros que se formaram no local (veja vídeo abaixo). De acordo com os órgãos sanitários, inclusive a Organização Mundial da Saúde (OMS), o distanciamento social é uma das medidas para evitar propagação do novo coronavírus.
Zoológico de Brasília fica sem energia elétrica, no DF
Devido à demora para entrar no Zoológico de Brasília, algumas pessoas decidiram aproveitar a sombra das árvores do lugar para esperar. Alguns estenderam panos e aguardaram sentados.
Vendedores ambulantes também tomaram conta do local. Eles aproveitaram a quantidade de pessoas paradas para comercializar água e artigos infantis.
Vendedores ambulantes no Zoológico de Brasília após filas se formarem por falta de energia elétrica
TV Globo/Reprodução
Reabertura
O Zoológico de Brasília ficou fechado durante seis meses devido à pandemia da Covid-19. O local reabriu as portas em 1° de outubro deste ano, após autorização concedida pelo governador Ibaneis Rocha (MDB).
Funcionário do Zoológico de Brasília mede temperatura de frequentadores
TV Globo/Reprodução
O acesso ao público ocorre das 9h às 17h. A meia-entrada custa R$ 5. Entretanto, após a retomada, uma série de medidas foram estabelecidas para evitar disseminação do novo coronavírus. Veja regras:
Ocupação máxima de 1,5 mil pessoas no Zoológico, com grupos de participantes limitado a 6 pessoas.
Deve ser garantido distanciamento entre grupos de participantes.
Manter fechadas as atrações com interações entre os visitantes, as quais não propiciem condições para manutenção do distanciamento social.
Proibir a utilização de equipamentos de uso comum que não forem higienizados.
Disponibilizar, na entrada, na saída e em diversos locais do zoológico, sanitizantes para higienização das mãos.
Promover limpeza e desinfecção, de forma frequente, de áreas de uso comum como banheiros, lanchonetes e centros socioculturais .
A comercialização e o consumo de bebidas e alimentos deverão respeitar os protocolos e medidas de segurança definidos para bares e restaurantes.
Garantir que, para cada 100 indivíduos presentes no local, haja, no mínimo, um profissional para instruir e fiscalizar as regras.
Covid-19 no DF
A Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) confirmou, neste sábado (21), mais cinco mortes e 542 novos casos de Covid-19. O total de óbitos na capital chega a 3.862 e o de infectados, a 223.378.
A SES considera que 214.240 pessoas que contraíram o vírus já se recuperaram, o que equivale a 95,9% do total.
VÍDEOS: veja os destaques do G1 em 1 Minuto Distrito Federal
Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line