Prefeitura do Rio inicia demolição de condomínio irregular em construção na comunidade Gardênia Azul

A prefeitura do Rio de Janeiro, com o apoio da Polícia Militar, iniciou, na manhã desta quarta-feira (1º), a demolição de um condomínio irregular, que estava sendo construído na comunidade Gardênia Azul, que fica na zona oeste da cidade.

Antes da demolição, o condomínio já tinha sido vistoriado, notificado e embargado pela prefeitura. De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação, 21 prédios já tinham sido erguidos, somando cerca de 200 apartamentos.

No entanto, o condomínio fica em uma área com 100 mil metros quadrados, dividida irregularmente em 116 lotes, que, em sua maioria, já foram vendidos de forma ilegal. E os edifícios que estão sendo demolidos correspondem a apenas 20% da capacidade construtiva da área.

O secretário Sebastião Bruno acredita que a ação rápida da prefeitura, ao demolir este primeiro empreendimento, evitou um problema muito maior, com a construção de outros edifícios no restante da área.

A secretaria destacou que a região da Gardênia Azul também é controlada por um grupo de milícia, assim como as localidades de Rio das Pedras e Muzema, que também tiveram condomínios irregulares demolidos.

A construção e a venda de apartamentos de forma ilegal pela milícia ganhou maior visibilidade depois do desabamento de dois prédios na Muzema, no dia 12 de abril do ano passado, que deixou 24 mortos. A secretaria garante que o combate a essa prática é uma das suas prioridades.

COM AGÊNCIAS

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line