Pesquisa vai traçar perfil da Covid-19 no Pará para subsidiar políticas públicas

O Pará já registrou mais de 105 mil casos da Covid-19 e quase 5 mil mortes. Duzentos e oito alunos do curso de enfermagem da Universidade do Estado do Pará (Uepa) estão nas ruas coletando dados de uma pesquisa para traçar o perfil de prevalência e infecção do novo coronavírus no estado.

Assim, será possível saber de forma ampla o número de pessoas infectadas ou não, além da expansão do vírus. Com esses dados, o governo do Pará espera criar políticas públicas para as regiões com maior prevalência da infecção, como esclarece a diretora técnica da Secretaria de Saúde do Pará, Maitê Gadelha.

Os universitários que participam da pesquisa vão realizar testes rápidos para identificar se as pessoas já foram contaminadas pelo novo coronavírus e aplicar questionários sociais.

Esse levantamento acontecerá em três etapas em oito regiões e 52 cidades das zonas rural e urbana. Em cada fase, devem ser realizados 9 mil exames e questionários. Maitê Gadelha, da Secretaria de Saúde, detalha como serão aplicados esses questionários e como são os testes.

A primeira fase do levantamento vai até o dia 11 de julho nos bairros Condor, Cremação, Guamá, Canudos, Terra Firme e Jurunas, na capital. Também no Paar, Distrito Industrial, Cidade Nova e Maguari, no município de Ananindeua.

Após a finalização desta primeira etapa, por volta de 15 ou 20 dias, deve começar o processo para a segunda etapa de coleta de dados nos municípios da zona rural paraense.

COM AGÊNCIAS

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line